Como economizar para comprar a casa própria ganhando pouco

Ter um dinheirinho a mais no bolso é sempre bom, né? A gente nunca sabe quando vai precisar usar essa reserva para situações de emergência. Em relação à aquisição da casa própria, é a mesma coisa: organização e força de vontade para economizar são essenciais. Mas e quando os rendimentos não são favoráveis? Descubra neste post a juntar os trocados necessários sem passar por apertos. 

Você vai ler a seguir:
– Panorama geral da situação;
– A importância de poupar dinheiro
– Como economizar para garantir a casa dos seus sonhos  

Quem nunca sonhou em morar num lugar próprio e perfeito para a família viver em paz e com tranquilidade? Acreditamos que muitas pessoas, mas a grande realidade é que boa parte dos interessados se deixa levar por pensamentos não tão agradáveis como Não tenho dinheiro para investir agora porque meu salário é pequeno demais.

Você pode gostar também:
Gastos com compra e mudança, prepare-se para eles
Aprenda a se planejar para a comprar um imóvel

Entretanto, mesmo para aqueles que não recebem uma alta remuneração, mudar para um lar confortável e espaçoso fica mais fácil por meio de um controle de gastos eficiente.

A importância de poupar dinheiro

Economizar é fundamental para concretizar o sonho da casa própria.

Definir objetivos é uma tarefa indispensável quando queremos alcançar de verdade alguma coisa na vida. Por diversas vezes, reforçamos aqui no nosso blog os cuidados que um plano de longo prazo requer do interessado. Realizar o sonho da casa própria é um deles, porém nem todos possuem as mesmas condições financeiras para conquistar um cantinho só seu. É a partir desse problema que se torna imprescindível a existência de bastante determinação para sacrificar o que é dispensável e valorizar o que é essencial.

Como economizar para garantir a casa dos seus sonhos 

Acompanhe os gastos mensais

A primeira dica para quem quer economizar é ter um panorama do quanto você gasta por mês com as suas dívidas primordiais. Monte uma planilha e separe as despesas em categorias para que a avaliação não seja prejudicada e você não confunda as contas. Aqui, cabe uma observação: diferencie as faturas relacionadas às necessidades fundamentais (água, energia e telefone, por exemplo), afinal não dá para viver sem elas, concorda? Aplicativos costumam ser ótimas alternativas para ganhar tempo e manter uma gestão equilibrada na palma das mãos.

Reveja os seus hábitos

Agora que você já visualizou as suas despesas e sabe para onde o seu dinheiro está indo, chegou a hora de impor limites. Como assim? Avalie cuidadosamente o que dá para economizar ou cortar de vez do orçamento mensal. Sabe aquelas saídas sagradas para o cinema? A palavra de ordem é reduzir. E as caixinhas de cerveja nos finais de semana? Moderação é o único caminho. Percebe a diferença? Superficialidades devem ser eliminadas. Analise também se o seu consumo de água e energia pode ser minimizado.

Assuntos relacionados:
Quanto preciso ganhar para comprar um imóvel?
Aprenda a se organizar financeiramente

Compre um porquinho

O porquinho é o seu grande aliado na economia.

Tá aí o melhor amigo de quem quer poupar: o porquinho foi feito para ficar mais gordinho com os trocados do supermercado ou com o que restou das compras da feira, por exemplo. A grande vantagem dele é que o hábito de separar as moedinhas para economizar cria uma rotina saudável para os seus ganhos. Tente evitar ao máximo quebrá-lo para resolver algumas pendências. Adote o prazo de um a dois anos e deposite o acumulado no banco, já que dinheiro parado é devorado pela inflação.

Faça listas

As pessoas que não sabem manter o controle e perdem a linha na hora de economizar vão adorar os benefícios que as listas agregam. Nós entendemos quão difícil é se segurar para não levar para a casa um par de sapatos que está na promoção ou uma roupa incrível com mais de 50% de desconto, mas acredite: eles não são a sua prioridade. Se você se dispõe a sair para comprar alimentos, ande dentro da linha e volte só com alimentos. As listas são perfeitas justamente para mostrar o caminho certo. São muitas as tentações, cabe a você resistir a elas. Uma orientação importante é definir a quantidade das coisas para você não extrapolar também no que se refere àquela meta.

Aposte no usado

Investir em aparelhos usados é uma ótima alternativa ára poupar dinheiro.

Vamos combinar que nem sempre estamos em condições de adquirir um produto novo com todas as tecnologias oferecidas pelo mercado, né? Nessas horas, a frustração fala mais alto e você acaba se endividando para ter o item que tanto deseja. Resultado? Dívidas e um rombo danado no cofre da família. Uma alternativa é garimpar pela internet opções de segunda mão que entreguem o(a) mesmo(a) nível/qualidade ou, pelo menos, atendam em parte às suas necessidades. Escolher um modelo usado que está disponível por um preço mais acessível é uma opção inteligente. Mas atenção: antes de fechar negócio, verifique as condições do aparelho e tente descobrir o porquê da venda. Defeitos graves não devem ser aceitos porque podem representar grandes dores de cabeça com pouco tempo de uso.

Gaste somente o que tem

Agora que você já tem um entendimento maior quanto ao fato de economizar ganhando pouco precisamos ressaltar que estar em dia com as faturas representa muito mais do que deixar de gastar, significa respeitar a sua realidade e compreender que não há como reduzir os custos se os gastos ultrapassam os ganhos. Nada de abusar do limite do cartão de crédito muito acima do salário que você recebe. No começo, pode até não parecer, mas os problemas financeiros crescem assustadoramente de uma hora para outra e temos certeza que ficar com o nome vermelho não faz parte dos seus planos.

Gostou do nosso conteúdo? Então não deixe de acessar a nossa matéria especial com os 6 segredos para uma boa negociação na compra da casa própria.

Post a Comment