Compra de imóvel

6 segredos para uma boa negociação na compra da casa própria

Sair da casa dos pais ou largar de vez o aluguel é o objetivo de muita gente por aí, concorda? Mas na hora de adquirir o imóvel a maioria dos interessados deixa de prestar atenção a um detalhe importante: a negociação. Por essa razão, nesta matéria, nós vamos revelar a você dicas eficientes para uma acordo tranquilo e sem falhas. 

Devido à pressa do dia a dia, é bem comum para aqueles que sonham em ter logo um teto para morar a falta de prudência a um fator que faz a diferença. As consequências de uma negociação mal feita podem ser catastróficas, pois como o investimento faz parte de um plano de longo prazo, tudo o que vier depois de você assinar os papéis é de sua inteira responsabilidade. Daí, não dá mais para chorar ou tentar desfazer o processo, o jeito é contar com a sorte e apelar, se possível, para uma modificação no contrato.

Leia também:
Qual tipo de apartamento é o melhor para você?
ITBI: o que é e por que devo pagar?

Só de pensar nessa situação toda, a gente já sente uma baita dor de cabeça, então imagine você vivendo tal experiência. Em vista disso, chega de enrolação!

Do que eu preciso saber para fazer uma negociação eficiente?

Conhecer a realidade da região

Pesquisar é uma boa alternativa para uma negociação sem defeitos.

Antes de marcar a negociação, esteja munido de informações valiosas sobre as áreas próximas ao apartamento escolhido. Para isso, pesquise bem o lugar em que pretende morar, mesmo que o empreendimento esteja localizado num bairro privilegiado, por exemplo. Cheque bem os índices de criminalidade da região, descubra o perfil de moradores, perceba problemas de infraestrutura como um serviço de iluminação ineficiente. Ah, o trânsito conta muito, já que você vai precisar definir as rotas de acesso para o trabalho ou para a escola das crianças. Finalizado o trabalho de investigação, os seus argumentos estarão bastante embasados.

Não exagerar na hora de pedir de descontos

Pedir um abatimento no preço total é o maior propósito do comprador. É legal, é necessário, mas requer cautela e, principalmente, noção. Acredite, existem clientes que chegam a pedir quase a metade da somatória em desconto. Num primeiro momento, a atitude pode até parecer uma tentativa (desesperada!) de poupar dinheiro, mas depois que a ficha cai, a ação põe tudo a perder porque o NÃO está garantido e, consequentemente, a frustração também.

Comparar unidades similares

Para poupar uma quantia agradável de dinheiro ao realizar a negociação, a dica é selecionar outras construções que seguem o mesmo padrão. Você sabia que os preços costumam variar significativamente numa única rua? Pois é! A essa altura, fica o questionamento: Eu consigo pagar menos se eu optar pelo apartamento X ao invés do Y? Analise pontos como o custo do m² das localidades adjacentes e, se necessário, consulte especialistas capacitados para informar itens adicionais como o valor do terreno.

Destacar os pontos observados na vistoria

Comparar unidades próximas é fundamental para uma ótima negociação.

Imóvel escolhido, sentimentos a mil, vistoria com o prazo definido. Portanto, olhos bem abertos para cada ponto do prédio (e redondezas!). A umidade dos quartos pode indicar infiltrações no futuro, a qualidade duvidosa da pintura nas paredes talvez evidencie defeitos dos materiais utilizados ou que você vai precisar reformar daqui a pouco tempo, os bares ao lado sugerem uma possibilidade de noites mal dormidas e as feiras nas calçadas ou imediações servem de sinal para a sujeira causada pelos restos de alimentos. Compreende? Pormenores que ninguém dá a mínima são primordiais na hora de realizar uma negociação de sucesso.

Ter cuidado com ofertas muito tentadoras

Conhece os ditados O barato sai caro e Quando a esmola é demais, o santo desconfia? Eles não mentiram, não! Fique alerta para ofertas tentadoras e tenha a certeza de que a proposta é legítima e não apenas uma forma de chamar a sua atenção para a compra. Como solução, aplique os seus esforços numa apuração pelos preços disponíveis no mercado para entender se os números condizem, de fato, com a realidade. Converse com vários corretores e junte o máximo de informações possível para replicar as justificativas da incorporadora.

Saber o motivo da venda

Negociar é a chave para o imóvel dos sonhos.

Para dar a cartada final com êxito, você não pode deixar de saber o porquê da venda daquele apartamento. Muitas vezes, a construtora oferece vantagens exclusivas para liquidar as unidades restantes ainda na fase de obras ou lançamento, isso porque, enquanto uma habitação fica disponível cabe a incorporadora assumir as dívidas referentes ao condomínio. Geralmente, as opções são imóveis no térreo e no primeiro andar. Aproveite a oportunidade para economizar.

Pontos extras para uma negociação sem problemas

Mostrar a sua capacidade financeira – demonstre que você pode arcar com as despesas oferecendo, por exemplo, uma verba de entrada atrativa. Exiba o seu histórico de bom pagador e expresse vontade em fechar a compra, caso o preço fique mais baixo.

Esconder a sua empolgação – lembre-se de que uma negociação é um processo de relacionamento mútuo, em que as partes envolvidas no acordo desejam benefícios. Mantenha a postura e seja firme em seus posicionamento.

Gostou do nosso conteúdo? Então não deixe de ler a nossa matéria especial com as 5 dicas para escolher a casa própria sem erros.

Post a Comment